BASF
Estudos

Variáveis que afetam a produção e o consumo de petróleo e etanol no mundo


novaCana.com - 16 out 2013 - 06:10 - Última atualização em: 27 ago 2014 - 17:08
A primeira variável de interesse a ser analisada é o preço do petróleo no mercado internacional (medido em US$ de dezembro/2010 por barril do óleo West Texas Intermediate). Como visto, o mercado do petróleo nesta década será marcado pela interação entre uma demanda crescente, movimentos incipientes e insuficientes de substituição e eficiência energética, um crescimento econômico ainda dependente do petróleo, e uma expansão de oferta incerta e concentrada no período pós-2015.
Em função desses fatores, o preço do petróleo tende a subir continuamente já a partir de 2011. De 2017 em diante, à medida que a maior parte das novas reservas entrar em operação e que as medidas de substituição e eficiência energética finalmente começarem a alinhar a demanda desejada à oferta viável, esse movimento de escalada começará a se arrefecer.

Entretanto, o patamar de custo de produção dos novos barris será muito superior ao disponibilizado pela oferta atual, o que impedirá um recuo dos preços de volta ao seu patamar anterior. Estima-se, para 2020, um preço médio 35% a 60% superior do que a média registrada em 2010 em termos reais (US$ 120 a 134 por barril).

INFOGRÁFICO 3 - Variáveis que afetam a produção e o consumo de petróleo e etanol no mundo
Cenario-de-preco-do-petroleo-no-mercado-internacional

No caso do etanol, em função da crescente substituição de fontes fósseis de energia – incentivada hoje pelas metas de consumo -, o consumo de etanol crescerá até 2020, alcançando 2 milhões de boe/dia, ou 177,7 bilhões de litros/ano, um volume 148% superior ao consumido em 2010.

INFOGRÁFICO 4 - Variáveis que afetam a produção e o consumo de petróleo e etanol no mundo
producao consumo etanol mundo 2020

Contudo, a estrutura produtiva do biocombustível, globalmente, não está dimensionada para atender a nova demanda gerada pelas metas e mandatos de consumo, e a sua expansão enfrenta limites físicos e geopolíticos, como a disponibilidade de terra adequada ao cultivo, em países exportadores viáveis, além da competição com a produção de alimentos. Embora se espere um grande ganho de produtividade industrial com a introdução do etanol de segunda geração, tal ganho só ocorrerá no fim da década. Até então, o cenário que se desenha é de crescente descompasso entre oferta e demanda, com uma consequente escalada dos preços. Em 2020, o preço médio real do boe (barril de petróleo equivalente) de etanol deve variar de US$ 292 a US$ 374, valor 99% a 154% maior do que o atual. Os drivers de maior impacto sobre o range de cenários possíveis para o mercado mundial de etanol são: o potencial de crescimento econômico (responsável por um range de US$ 78/boe); a expansão da capacidade de produção do etanol (range de US$ 53/boe); e a trajetória dos subsídios a esse energético (US$ 47/boe).

INFOGRÁFICO 5 - Variáveis que afetam a produção e o consumo de petróleo e etanol no mundo
cenario preco etanol mercado internacional

À medida que países com demanda incipiente por etanol passam a obter uma fração de sua energia a partir dessa fonte, o resto do mundo (países fora EUA e Brasil) passa a consumir 50% do etanol produzido. Essa nova demanda irá gerar uma expansão na capacidade de produção ao redor do mundo.

Fonte: Ernst & Young e FGV Projetos (coordenador Fernando Blumenschein)